23.9.11

Anne Frank e o diário que emocionou o mundo



Em 12 de junho de 1.942, Anne Frank completava 13 anos de idade e, naquele aniversário, a menina filha de judeus, ganhou de presente um diário. Talvez até despretensiosamente, Anne, assim como muitas meninas da sua idade, começou a preencher seu diário com relatos pessoais do cotidiano.

Até aí, tudo seria perfeitamente normal, mas, o diário de Anne Frank, quando foi divulgado para o mundo, trouxe os relatos dos tristes acontecimentos da Segunda Guerra mundial, a cruel perseguição dos nazistas contra os judeus, os negros, os deficientes, os homossexuais e outras minorias classiais. Ela certamente nunca imaginou que seu diário teria tanta repercussão.

Anne Frank, a segunda filha de pais judeus, nasceu em 12 de junho de 1.929, em Frankfurt, na Alemanha.     Aos 4 anos, Anne e a família imigraram para a Holanda, fugindo da pressão nazista que o assassino insano Adolf Hitler começava a promover na Alemanha.
Até 1.939 Anne e a família (os pais e a irmã mais velha) viveram normalmente bem na Holanda, mas, como ela mesma escreveu em seu diário, a 20 de junho de 1.942, no ano seguinte a situação mudou: “Depois de maio de 1.940 os bons tempos se acabaram; primeiro a guerra, depois a capitulação, seguida da chegada dos alemães... Os judeus tinham de usar uma estrela amarela; ir para as escolas judias, não podia haver casamentos mistos, não eram autorizados a entrar em lojas não judias, a praticar qualquer esporte, ou sair depois das oito, ou utilizar carros, trens, ônibus, etc.” – enfim, uma série de restrições eram impostas pelos nazistas.
Na noite de 8 de julho de 1.942, a família Frank, carregando todas as roupas no corpo para não chamar a atenção, fugiu mais uma vez, deixando a casa onde moravam rumo a um esconderijo (um anexo secreto nos fundos de uma casa em Prinsengracht, Amsterdã.
Em algumas ocasiões, Anne, escondida, observava à noite os soldados nazistas capturando judeus, enfileirando-os: “...Ninguém é poupado, velhos, bebês, grávidas, doentes, todos juntos na marcha da morte” e, apesar da ameaça constante de a qualquer momento serem descobertos, Anne, assim como milhões de pessoas, sonhava com o fim da guerra, com o direito de poder viver em paz.

Dois anos se passaram e em 1.o de agosto de 1.944, Anne escreveu em seu diário pela última vez.   Três dias depois a polícia conseguiu localizar o anexo secreto, capturando a família Frank e mais 4 pessoas que também ali se escondiam. Ninguém teve tempo ou chance de fugir.   Da Holanda foram levados à Alemanha, em Auschwitz (campo de concentração nazista), onde os homens foram separados das mulheres.     Anne e sua irmã foram enviadas à Bergen-Belsen onde contraíram tifo e morreram em dias diferentes de março de 1.945, dois meses antes da Alemanha nazista se render, deixando o trágico saldo de 6 milhões de judeus exterminados!
O pai de Anne Frank foi o único sobrevivente do esconderijo, mas sua filha, a menina que comoveu o mundo com seu diário, tornou-se um exemplo de esperança e perseverança.    Estará sempre viva na memória desta página tão sombria da história, uma das maiores carnificinas do século passado, mostrando-nos o quanto o ser humano pode ser perverso e assassino quando se desvirtua dos nobres ideais: o amor e o respeito a seus semelhantes, independentemente de cor, raça, religião, opção sexual ou posturas.


Pra finalizar: CHEGA DE GUERRAS! A HUMANIDADE PRECISA DE PAZ!


Texto:  Renato Curse                dezembro de 2.000


(este texto foi publicado na edição n.o 06 do Informativo “Mix Cultural” 
de 16 de dezembro de 2.000)


ALGUMAS FRASES DE ANNE FRANK:

“Compreendo mal aquele que diz ‘sou fraco’ e permanece fraco. Se temos consciência dessa fraqueza, por que não ir contra a corrente e corrigir esta deficiência?”


"Os pais somente podem dar bons conselhos e indicar bons caminhos, mas a formação final do caráter de uma pessoa está em suas próprias mãos."





" Todo mundo tem dentro de si um fragmento de boas notícias. A boa notícia é que você não sabe quão extraordinário você pode ser! O quanto você pode amar! O que você pode executar! E qual é o seu potencial!"


" Que maravilha é ninguém precisar esperar um único momento para melhorar o mundo. "



Nenhum comentário:

Postar um comentário