1.8.12

Homenagem a Leivinha


João Leiva Campos Filho, mais conhecido como Leivinha, (Novo Horizonte, 11 de setembro de 1949) é um ex-futebolista brasileiro. Atuou como meia-direita e é considerado um dos maiores jogadores da história do Palmeiras, com participação decisiva nas conquistas da época da chamada "Academia".
É comentarista esportivo.




Biografia
Seu futebol começou a ser notado quando foi contratado pela Portuguesa de Desportos, chegando naquele clube no mesmo dia em que Marinho Perez e Zé Maria também vieram. Os três fariam parte da Seleção Brasileira que anos mais tarde disputaria a Copa do Mundo de 1974 mas, curiosamente, nenhum deles estava no clube lusitano quando chegaram a esse auge nas respectivas carreiras.
Depois da Portuguesa ele se transferiu para o Palmeiras, ganhando vários títulos de 1972 a 1974. Emérito cabeceador, seus gols por esse clube o levaram a ser convocado para a Seleção. Seu talento como cabeceador era tal que, durante a final do Campeonato Paulista de 1971, contra o São Paulo Futebol Clube, Leivinha teve um legítimo gol de cabeça anulado pelo juiz Armando Marques porque este julgou que Leivinha tinha dado um soco na bola devido à velocidade e precisão com que ele tinha cabeceado.
Prejudicado pelo esquema tático de Zagallo e por uma contusão num jogo com o Zaire, Leivinha acabou passando despercebido na Seleção nacional. Entretanto, mesmo com essa passagem relativamente apagada pelo escrete brasileiro, é atribuído ao jogador, por muitas publicações esportivas, o mérito de ter convertido o 1000º gol da Seleção Brasileira. Isto teria ocorrido no dia 27 de maio de 1973, no jogo Brasil 5 x 0 Bolívia, no Maracanã, quando o craque marcou o 4º gol da esquadra verde-amarela.
Em 1975 se transferiu para o Atlético de Madrid da Espanha, juntamente com seu companheiro de clube Luís Pereira. Nesse clube, ambos os jogadores alcançariam novamente a condição de ídolos dos torcedores.
Encerrou sua carreira jogando pelo São Paulo.
Ele é tio de Lucas, volante do Liverpool.
Leivinha em pleno auge, chegou a canetar o rei Pelé, quando foi acusado de lesa majestade.


Clubes
Linense
Portuguesa (1968)
Palmeiras (1969 - 1975)
Atlético de Madrid (1975 - 1978)
São Paulo


Títulos
Bicampeão Brasileiro (1972 e 1973) - Palmeiras
Bicampeão Paulista (1972 e 1974) - Palmeiras
Bicampeão Torneio Ramón de Carranza [ESP] (74 e 75) - Palmeiras
Campeão Espanhol (76/77) - Atlético de Madrid
Campeão da Copa do Rey (75/76) - Atlético de Madrid


Seleção Brasileira
Fez 27 partidas pela Seleção e foi à Copa de 74.


Fonte: Wikipédia



Em bolas áreas, Leivinha era perfeito. Subia com estilo e cabeceava de modo certeiro. Com os pés, ele era ainda melhor. Tocava de primeira, envolvia os adversários, chegava à frente com velocidade para finalizar. Compunha com brilhantismo o meio de campo do time que ficou conhecido como a "Segunda Academia", em alusão ao jogo refinado e objetivo que aquele grupo de jogadores impunha pelos gramados mundiais. 
É o maior artilheiro do Palmeiras na história do Campeonato Brasileiro. Está entres os jogadores que mais fizeram gols pelo Verdão. Foi um dos mais completos jogadores de sua posição.




Clique AQUI para acessar todas as matérias referentes ao Palmeiras


Nenhum comentário:

Postar um comentário