19.8.12

Inexato Eu



“A delicadeza impalpável 
de seus atos
traz no nó que nunca desato
a pureza que é mero desacato
e a carência de um 
senso intimorato...
Geram em  mim este 
‘eu’ sempre inexato.”


Renato Curse                    junho de 2.001


Nenhum comentário:

Postar um comentário