28.11.11

As bestas que recusamos abrandar.



“A sociedade cria as bestas,
se recusa a abrandá-las
para, mais tarde, matá-las!

Outras bestas nascem,
não recebem amparo social;
outras bestas nascem,
tudo fica igual!"



Renato Curse           01 de julho de 2001

Nenhum comentário:

Postar um comentário