14.1.12

O mundo está doente


Nuvens densas e escuras cobrem o azul do céu;
Sangue no asfalto, vidas jogadas ao léu.
Ilusões dramáticas, eternos pesadelos;
E no ano que vem como é que estaremos?

‘Amigos’ que se traem e ‘amigos’ que se vão,
magoando, machucando e ferindo um coração;
agem como se a indiferença sobrepusesse-se à união;
imbecis, ignorantes, é o que todos eles são.


As pessoas se transformam e transtornam tudo enfim,
se devoram e ao mundo elas declaram o seu fim,
pisando no direito de outros seres viver;
O MUNDO ESTÁ DOENTE e está prestes a morrer!




Poluem nosso ar e incendeiam as florestas,
em diversos pontos a cinza é o que resta;
destroem e devastam pensando em ter razão,
parecem desprovidos de cérebro e de coração.

Às vezes me interrogo e chego à conclusão
de que todos são educados com o mesmo padrão;
substituem o amor pela discriminação,
se sujeitam a mentiras por ganância e ambição.


As pessoas se transformam e transtornam tudo enfim,
se devoram e ao mundo elas declaram o seu fim,
pisando no direito de outros seres viver;
O MUNDO ESTÁ DOENTE  e está prestes a morrer!



Renato Curse             junho de 1.997


Nenhum comentário:

Postar um comentário