7.5.16

Palmeiras: mais de 20 estádios inaugurados


O Palmeiras é o clube que mais inaugurou estádios no Brasil. 
Além de participar das festividades de inauguração do Pacaembu, do Mineirão e do Serra Dourada, o alviverde fez o jogo inaugural de várias outras praças de esportes pelo Brasil. 
Selecionei aqui a lista completa desses estádios, confira:




17 de março de 1918 - Estádio da Ponte Grande (onde hoje localiza-se o Clube de Regatas Tietê), em São Paulo

Corinthians 3 x 3 Palestra (amistoso, Taça dos Cronistas Esportivos)


O estádio da Ponte Grande pertencia ao Corinthians e foi usado pelo clube até 1927. O clube convidou o Palestra Itália para a disputa da Taça dos Cronistas Esportivos na inauguração de seu estádio e como a partida terminou em 3 a 3, um outro jogo foi marcado (24 de março) e o Verdão conquistou sobre o arquirrival a primeira taça do derby: venceu por 4 a 2. Coube a Heitor, no primeiro jogo, anotar o primeiro gol na história da primeira casa corintiana. Vale lembrar que dos 4 derbys disputados na Ponte Grande, o Palestra venceu 3 e empatou 1, ou seja, nunca perdeu para o mandante e dono da casa.










09 de março de 1919 - Estádio da Rua Cesário Ramalho, em São Paulo

Palestra 3 x 1 União Recreativa do Cambucy-SP
(amistoso, Taça Castelões)



O estádio da Rua Cesário de Ramalho pertenceu à União Artística e Recreativa do Cambuci até 1924, quando então foi adquirido pela Portuguesa de Desportos. No jogo inaugural, o Palestra faturou a Taça Castelões.










21 de abril de 1919 - Estádio Parque São Jorge, em São Paulo

Palestra Itália 3 x 0 A.A.Palmeiras (amistoso, Taça Beirute)


Alguns anos antes de ser adquirido pelo Corinthians (em 1926), o campo do Parque São Jorge (mais tarde estádio Alfredo Schürig) teve seu primeiro jogo de futebol no dia 21 de abril de 1919, num amistoso em que o Palestra derrotou o A.A. Palmeiras por 3 a 0 e conquistou a Taça Beirute. O palestrino Aldighieri marcou o primeiro gol no campo











03 de agosto de 1919 - Estádio Coronel Montenegro, em Santos
 Combinado A. A. Americana de Santos/Brasil de Santos 0 x 8 Palestra Itália (amistoso, Taça Montenegro)


O campo pertencia ao Americana desde 1917, mas só foi inaugurado oficialmente em 3 de agosto de 1919, quando então o Palestra Itália aplicou sua maior goleada até ali: um massacre de 8 a 0 (a maior goleada do clube aconteceu em 1999: 15 a 0 no Combinado Vale d'Aosta-ITA). O palestrino Picagli marcou o primeiro gol naquela tarde dominical que culminou com a conquista da Taça Montenegro. Hoje a praça de esportes é ocupada pelo C.A. Santista.










18 de abril de 1920 - Estádio da Avenida Rodrigues Alves, na Vila Mariana, em São Paulo
Palestra Itália 2 x 1 A. A. São Bento (amistoso,Taça Holnberg e Beck)


Com grandes festividades, o campo pertencente ao Graphica de Sports teve seu jogo inaugural no embate Palestra Itália x A.A. São Bento (da capital). A partida terminou empatada em 1 a 1 e como havia a Taça Holnberg e Beck em disputa, houve uma prorrogação de 20 minutos e Imparato II que já havia marcado o primeiro gol, anotou o segundo e garantiu a conquista da taça para o Verdão. Depois desse amistoso, o Palestra daria início à campanha do primeiro campeonato paulista conquistado pelo clube.










10 de julho de 1921 - Estádio Municipal de São João da Boa Vista-SP 
Esportiva Sanjoanense 0 x 2 Palestra Itália (amistoso, Taça Mogyana)


Mais uma inauguração, mais uma taça. Coube a Imparato marcar os 2 gols e garantir a vitória do alviverde. O campo ficava na Rua General Carneiro.










08 de outubro de 1922 - Estádio Municipal de Jundiaí-SP (Campo da Vila Leme)
Paulista de Jundiaí 3 x 5 Palestra Itália (amistoso)


Imparato II marcou o primeiro gol no campo da Vila Leme.










07 de setembro de 1927 - Estádio da Rua dos Ituanos, no bairro Ipiranga, em São Paulo
Independência-SP 2 x 4 Palestra Itália (amistoso, Troféu Lúcio Veiga)


O Palestra Itália não fez o primeiro jogo, mas foi a atração principal nas festividades de inauguração do campo do Independência. Foram 3 jogos: o primeiro entre os segundos quadros do Independência e do Silex; o segundo entre Ypiranga e Silex (principal) e o terceiro entre Palestra e Independência. O alviverde venceu por 4 a 2 e garantiu a posse do Troféu Lucio Veiga.










16 de maio de 1937 - Estádio do Lusitano (Rua São Jorge), em São Paulo-SP
Lusitano FC 2 x 3 Palestra Itália (amistoso)


Exatamente uma semana depois de conquistar o Campeonato Paulista de 1936 (sim, ele só terminou em maio de 1937) sobre o Corinthians, o Palestra Itália (com um quadro misto) inaugurou mais um campo de futebol, o do Luzitano FC (que pertencia ao Albion). O primeiro gol da partida foi anotado por Luiz 'Gino' Imparato.










27 de abril de 1940 – Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo
Palmeiras 6 x 2 Coritiba (amistoso, Taça Cidade de São Paulo)



Coube à Società Sportiva Palestra Itália a honra e o privilégio de inaugurar o Pacaembu. No jogo inaugural goleou o Coritiba por 6 a 2 e de quebra conquistou o primeiro título no estádio: a Taça Cidade de São Paulo.










16 de fevereiro de 1941 - Estádio Angulo Diaz, em Catanduva-SP
Guarani de Catanduva 2 x 5 Palestra Itália (amistoso)


No primeiro compromisso futebolístico de 1941, o Palestra Itália goleou o Guarani de Catanduva por 5 a 2 na partida inaugural do Estádio Angulo Diaz. Coube a Canhoto anotar o primeiro gol do jogo e da história do estádio. Foi o último estádio que o Verdão inaugurou com o nome Palestra Itália.










07 de setembro de 1947 - Estádio Achilles Pimpão, em Londrina-PR
Operário 0 x 10 Palmeiras (amistoso, Taça 7 de Setembro)


O Verdão inaugurou o Achilles Pimpão (atual Estádio Vitorino Gonçalves Dias) impondo um verdadeiro massacre ao Operário local: 10 a 0! O palmeirense Lula abriu a contagem aos 9 minutos do primeiro tempo em uma cobrança de falta. Ao fim da primeira etapa o Palmeiras já vencia por 7 a 0. Foi o primeiro jogo do argentino Bóvio com a camisa alviverde; ele entrou no segundo tempo e marcou 2 gols. Que bela estreia, hein!










31 de maio de 1953 – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas
Guarani 3 x 1 Palmeiras (amistoso)


Mais uma honra para o Palmeiras. Apesar de ter perdido pela primeira vez na inauguração de um estádio, o Verdão estará para sempre na história do Brinco de Ouro. Coube ao 'garoto de ouro' Lima o privilégio de marcar o primeiro gol palmeirense do estádio.










13 de junho de 1954 – Estádio Dr. Osvaldo Scatena, em Batatais-SP
Batatais 2 x 4 Palmeiras (amistoso)


Conhecido como 'Scatenão', o estádio do Batatais também foi inaugurado pelo Palmeiras. O primeiro gol no estádio foi anotado pelo palmeirense Moacir.










05 de junho de 1955 – Estádio Breno Ribeiro do Val, em Osvaldo Cruz-SP
A.A. Osvaldo Cruz 1 x 8 Palmeiras (amistoso)


No mesmo dia em que disputava a final do Torneio Rio-São Paulo contra a Portuguesa, no Pacaembu, o Palmeiras inaugurou, jogando com um time misto, o Estádio Breno Ribeiro do Val, na cidade de Osvaldo Cruz. Ao contrário do time principal, que perdeu por 2 a 0, a equipe mista do Verdão goleou por 8 a 1!










11 de novembro de 1956 – Estádio Dr. Osvaldo Teixeira Duarte (Canindé), em São Paulo
Portuguesa 3 x 2 Combinado Palmeiras/São Paulo (amistoso)


Apesar de ter atuado com um misto de jogadores de Palmeiras e São Paulo FC, pode-se dizer que o Verdão também ajudou a inaugurar o Canindé. No total, foram 6 jogadores palmeirenses utilizados no jogo: Nivaldo (goleiro), Dema, Waldemar Fiúme, Valdemar Carabina, Renatinho e Fernando.










30 de maio de 1957 – Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí-SP
Paulista 3 x 1 Palmeiras (amistoso)


Para inaugurar o Estádio Jayme Cintra, o Palmeiras mandou a campo um time misto. A exemplo do que vinha acontecendo com o time titular, a equipe mista também não correspondeu e acabou perdendo por 3 a 1.










13 de maio de 1959 - Estádio Engenho Grande, em Araras-SP
Usina São João 0 x 6 Palmeiras (amistoso)


Com um time bastante forte, com nomes como: Valdir de Morais, Aldemar, Geraldo Scotto, Valdemar Carabina, Romeiro, Américo, Nardo, Chinesinho e Ênio Andrade, o Palmeiras não deu chances ao Usina São João de Araras e o goleou por 6 a 0 na inauguração de sua casa. Durante alguns anos, o Estádio Engenho Grande foi um dos mais modernos do interior paulista.










05 de junho de 1960 - Estádio Ubaldo Medeiros, em Bauru-SP
Noroeste 3 x 2 Palmeiras (amistoso)


Com um time muito bom (Valdir de Morais, Djalma Santos, Aldemar, Zequinha, Julinho Botelho, Nardo, Chinesinho, Romeiro, entre outros), o Palmeiras foi surpreendido pelo Noroeste e perdeu a partida inaugural do Estádio Ubaldo Medeiros por 3 a 2. Nardo foi o primeiro palmeirense a marcar no  estádio; um dos maiores do interior na época.










04 de setembro de 1965 – Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba-SP
XV de Piracicaba 0 x 0 Palmeiras (Campeonato Paulista)


Pela primeira vez num jogo de campeonato paulista, o Verdão participou da inauguração de um estádio, um dos mais importantes do interior paulista até hoje: o Barão de Serra Negra, do XV de Piracicaba. A partida terminou sem abertura de contagem. Antes do prélio principal, o quadro de aspirantes dos dois clubes já haviam se enfrentado e também empatado, porém, pelo placar de 1 a 1.










07 de setembro de 1965 - Estádio Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte-MG
Palmeiras CBD 3 x 0 Uruguai (amistoso, Taça Independência)


Apenas três dias depois de inaugurar o Estádio Barão de Serra Negra, o Palmeiras participou das festividades de inauguração do Estádio Mineirão, numa das partidas mais importantes de sua história. Representando oficialmente a Seleção Brasileira (todos os jogadores, a comissão técnica, massagistas...), o Verdão derrotou o Uruguai por 3 a 0 e faturou a Taça Independência. Foi a primeira e (até hoje) única vez que um clube brasileiro representou oficialmente a Seleção.










03 de novembro de 1968 – Estádio Luís Augusto de Oliveira, em São Carlos-SP
Palmeiras 2 x 3 São Paulo (amistoso)


Na inauguração do Estádio Luís Augusto de Oliveira, o Palmeiras (com um time misto) perdeu uma invencibilidade de 24 jogos, na derrota por 3 a 2 para o São Paulo FC.










14 de dezembro de 1969 – Estádio Bruno José Daniel, em Santo André-SP
Santo André 0 x 4 Palmeiras (amistoso)


O Palmeiras, que exatamente uma semana antes havia conquistado o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, sagrando-se tetracampeão brasileiro, mandou um time misto para enfrentar o Santo André na inauguração do Bruno José Daniel. Mesmo assim acabou goleando por 4 a 0.










07 de setembro de 1972 – Estádio Benito Agnelo Castellano, em Rio Claro-SP
Velo Clube 1 x 4 Palmeiras (amistoso)


Apenas 4 dias depois de sagrar-se campeão paulista, o Palmeiras foi a Rio Claro inaugurar o Estádio Benito Agnelo Castellano. Participaram do jogo os campeões: Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo Mostarda, Zeca, Madurga, Ademir da Guia, Edu, Fedato, Leivinha, César Maluco, Nei... A Academia não teve dó e goleou o Velo Clube (dono da casa) por 4 a 1. O atacante Nei marcou o primeiro gol da história do estádio. Curiosamente, foi a 4.a praça de esportes inaugurada pelo Palmeiras no feriado de 7 de setembro.










12 de março de 1975 - Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Palmeiras 2 x 1 Argentina (amistoso)


Apesar de não ter feito o jogo inaugural (que ocorrera 3 dias antes entre a Seleção de Goiânia e a Seleção Portuguesa), o Palmeiras foi convidado para o Torneio de Inauguração do Serra Dourada e em seu primeiro jogo derrotou a Seleção da Argentina por 2 a 1. Ronaldo tornou-se o primeiro palmeirense a marcar no estádio.










07 de julho de 1991 – Estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, em Mogi Mirim-SP
Mogi Mirim 4 x 2 Palmeiras (amistoso)


O 'Romildão' fecha a lista de estádios inaugurados pelo Palmeiras; um total de 26
O atacante Evair tornou-se o primeiro palmeirense a marcar um gol no estádio.




Texto e Pesquisa pessoal: Renato Curse


Clique AQUI para acessar todas as matérias referentes ao Palmeiras



Nenhum comentário:

Postar um comentário