21.2.12

Existência Limitada



Com você despreparado, ele te cumprimentou,
olhando em seus olhos, seriamente falou,
que, ora, sua existência já está limitada,
consequência de atos e atitudes impensadas.

E agora, Senhor, o que é que vou fazer?
É uma ilusão achar que vou retroceder.
Tem fúria e castigo se integrando à minha história,
não posso apagar o que está em minha memória.



Alguém te falou: "Cuidado rapaz!"
Você exagerou e se excedeu demais.
Agora tem medo, a rua te espanta;
Um tolo tomado pela insegurança
de ser, de existir, de viver e lutar;
tanto fez, tanto faz, pode o mundo acabar





Nem sempre que há pena, existe o delito,
mas você bem sabe a razão do conflito.
Culminado com idéias que absorveu,
veja a realidade em que você se envolveu.

Encare o senhor que está a lhe cobrar,
tente o impedir de o gatilho apertar;
não há esconderijo, nem como fugir,
talvez esta noite deixarás de existir.



Alguém te falou: "Cuidado rapaz!"
Você exagerou e se excedeu demais.
Agora tem medo, o gatilho te espanta;
esta noite mesmo estará deixando
de ser, de existir, de viver e lutar;
tanto fez, tanto faz, pode o mundo acabar.


Renato Curse         24 de abril de 1.999



Nenhum comentário:

Postar um comentário