20.6.18

Existem ex-ateus?


Fui recentemente comunicado sobre um vídeo onde alguém teria me citado na plataforma do YouTube. O título "RENATO CURSE - EX ATEU SQN" (desta forma mesmo, com letras maiúsculas) aparentemente indicava que mais uma vez estaria eu sendo objeto de crítica de algum ateu militante. Rapidamente acessei o YouTube e pesquisei pelo referido título. Não posso dizer que fiquei satisfeito, já que minhas expectativas (tanto para o lado positivo quanto negativo) eram, digamos, um pouquinho maiores. No tal vídeo, entre outras coisas irrelevantes, o cidadão Aparecido Tadei, dono do canal "Aparecido de Bebedouro", parecia surpreso com o fato de saber que existem ex-ateus. Por outro lado, no que tange ao único aspecto positivo que encontrei no referido vídeo, também não seria justo negar que me senti lisonjeado ao servir de referência na pauta e temática dos ex-ateus, já que em meio a tantos e tantos célebres e ilustres ateus ou céticos convictos que se curvaram ante à plenitude da racionalidade que há em admitir a existência de Deus, eu, um simples escritor, fui citado pelo senhor Aparecido Tadei.
No vídeo em questão, datado de 19 de maio de 2018, exatamente aos 2 minutos e 26 segundos, ele diz o seguinte: "...Eu vou postar um vídeo falando do ex-ateu; sim, Ferreira Rassier, existe ex-ateu, eu encontrei um ex-ateu num dos blogs do Google; e à noite, se eu "fazer" o vídeo "eu vou tá falando" sobre isso... E o ex-ateu é Renato Curse (risos), Renato Curse, um ex-ateu..."
Pesquisei por outros vídeos no canal e não consegui encontrar quaisquer outras referências à minha pessoa (confesso que, por uma questão de desapreço ao conteúdo dos que tive oportunidade de assistir, não tive muita paciência para procurar com mais minuciosidade). Mas, mesmo não tendo plena autoridade para classificar o conteúdo do canal do senhor Aparecido Tadei (tendo em vista o fato de não ter assistido a todos os vídeos), diria que é simplesmente "mais do mesmo", ou seja, trata-se do conteúdo produzido por mais um neo-ateu militante que finalmente encontrou a luz da razão e abandonou a ilusão de acreditar em Deus; alguém que leu muito, pensou, refletiu e chegou à irremediável conclusão que Deus não existe, e agora tenta convencer as outras pessoas: NÃO TENHA FÉ EM DEUS (um dos títulos que têm no canal). Fiz uma rápida pesquisa e descobri que Aparecido Tadei é autor de alguns livros em PDF e, curioso como sempre fui, fiz download do tão sugestivo "Apologia à Razão". Por tratar-se de um livro bem fácil de ler, com letras grandes e linguagem bastante simples, consegui "devorá-lo" rapidamente. Não me surpreendeu nem um pouco o fato de encontrar na referida obra uma síntese pobre e crua dos argumentos que eu e todos os cristãos bem informados estamos tão acostumados a responder. Os mesmos argumentos usados hoje por Dawkins e companhia, pinceladas dos tão batidos argumentos que o enlouquecido Nietzsche usou no passado, mesclas de argumentos iluministas, niilistas e neo-ateístas. O que realmente me deixou, digamos, surpreso, foi o fato de o senhor Aparecido Tadei, além de aparentemente desconhecer que existem ex-ateus, não acreditar que Jesus Cristo tenha existido! Meu Deus do céu! E, de acordo com ele mesmo, a obra que abriu sua mente foi: "Jesus Cristo nunca existiu", de La Sagesse, um livro sem qualquer credibilidade (tanto histórica quanto teológica), que beira à infantilidade argumentativa e que de tão refutado já caiu em descrédito até pela maioria dos ateus. O senhor Tadei afirma, no capítulo "DO E-BOOK DE LA SAGESSE" (pg. 35) de seu livro: "A existência de Jesus Cristo é um fato jamais registrado pela história. Os documentos históricos que o mencionam foram falsificados por ordem da Igreja, num esforço para provar sua pretensa existência, apesar de possuir provas de que Jesus é um mito."
Eu perguntaria ao senhor Aparecido Tadei: quais são essas provas? Gostaria que ele me apresentasse uma única sequer.
Será que o senhor Tadei nunca ouviu falar que fora da Bíblia existem mais de 10 fontes históricas dos tempos primordiais do cristianismo que citam a existência e detalhes da vida de Jesus? E, ao contrário do que ele afirma, estes documentos não foram falsificados pela Igreja, muito pelo contrário, já que alguns deles foram escritos por não-simpatizantes cristãos e até por inimigos declarados do clero.
Enfim, para não me alongar muito nessa questão da historicidade de Cristo, vou reproduzir as palavras do teólogo norte-americano Robert Van Voorst: “Quantas fontes não cristãs fazem menção de Jesus? Incluindo Josefo, existem dez outros escritores não cristãos conhecidos que mencionam Jesus num período de até 150 anos depois de sua morte (Josefo, Tácito, Plínio, Flegão, Talo, Suetônio, Luciano, Celso, Mara-Bar Serapião e o Talmude).  Por outro lado, existem nove fontes não cristãs que mencionam Tibério César, o imperador romano nos tempos de Jesus. Assim, descontando todas as fontes cristãs, em relação ao imperador, existe uma fonte a mais que menciona Jesus. (…) À luz dessas referências não cristãs, a teoria de que Jesus nunca existiu é claramente injustificável”.




EX-ATEU EXISTE?

Não é a primeira vez que vejo um ateu, um "iluminado dono da razão", afirmar (ou insinuar) que ex-ateus não existem. Em meu blog "Ex-ateu, graças a Deus!" (título homônimo de meu primeiro livro), já tive a oportunidade de responder a essa questão quando então um sujeito identificado como "Blog do Valdir" fez o seguinte comentário em um dos posts (Imagens Anti-ateístas): "Não existem ex-ateus existem falsos ateus, para alguém ser ex-ateu é nescessário evidências irrefutáveis da existência de qualquer Deus, logo este blog é uma falácia com cunho religioso e preconceituoso."

Admito, minha resposta não foi muito cordial:


"Falácias, falácias, falácias... Blá-blá-blá...
Não existe no mundo alguém que valha-se tanto das falácias quanto vocês, ateus. E sua afirmação é totalmente falaciosa, como o demonstrarei agora.
Você disse que "para alguém ser ex-ateu é 'nescessário' (aprende a escrever, porra!) evidências irrefutáveis da existência de qualquer Deus". Pois eu lhe pergunto, ateuzinho falacioso: Você, por acaso, tem evidências irrefutáveis da inexistência de Deus? Logicamente me refiro ao Deus cristão, pois, a inexistência de todos ou outros deuses criados pelo homem é mais fácil provar do que tirar doce de criança.
É óbvio que você não tem qualquer evidência! Resumindo: VOCÊ É UM FALSO ATEU (de acordo com suas falaciosas argumentações, claro).
Eu tenho motivos mais que suficientes para acreditar em Deus, mas, para você ateuzinho falacioso, posso dizer que um dos motivos (que eu vejo como uma EVIDÊNCIA gritante) mais convincentes e irrefutáveis são os Milagres que Deus assina em sua religião cristã.
Você deve se julgar muito esperto, sábio e inteligente, não é mesmo? Pois então, CALE A MINHA BOCA explicando o que a própria Ciência nunca conseguiu explicar: os milagres do cristianismo (para ser mais exato, do catolicismo). Explique para mim e para os milhares de cientistas os 69 milagres de Lourdes aprovados pela Igreja; desvende o mistério da imagem da Virgem de Guadalupe, explique os santos incorruptos, o milagre de Lanciano, do coxo de Calanda, o milagre do sol em Fátima (eu poderia citar CENTENAS)... Enfim, gênio ateu, me explique o inexplicável. Ah, e que tal apresentar os milagres (AUTÊNTICOS) de outros supostos deuses hein?
Não existem ex-ateus? hahaha! Eles não apenas existem, como são testemunhas vivas do poder de transformação de Deus e da total irracionalidade que existe no ateísmo.
Pesquise sobre a vida de EX-ATEUS como Alexis Carrel, Illemo Camelli, Paul Claudel, Regina García, Douglas Hyde, Svetlana Stalin (filha de um dos ATEUS mais sanguinários da história), Antony Flew... Existem milhares de ex-ateus, você gostando ou não, querendo ou não. E eu tenho muito orgulho de ser um ex-insensato (teria mais orgulhoso se nunca tivesse sido um ateu, claro).
Na boa, arrisco afirmar que fui mais ateu que você e todos estes 'modinhas revoltados' de hoje em dia juntos. Vocês, sim, certamente são FALSOS ATEUS (a grande maioria nem sabe argumentar em prol de seu tolo ateísmo, e isso é uma fato que tenho constatado na prática).
Mas, enfim, você deve ter provas suficientes para sustentar sua afirmação, não é mesmo? Pois apresente-as!
Não tenho preconceito contra ateus, meu caro, até porque também tenho amigos ateus. O que eu tenho é um conceito muito bem formado sobre o ateísmo e isso não escondo de ninguém. E se falar ou escrever contra o ateísmo é preconceito, você, o senhor falácia, provavelmente deve ser um preconceituoso de marca maior, afinal, eu pessoalmente não conheço um só (neo) ateu 'modinha' que não seja preconceituoso com relação aos cristãos ou aos teístas em geral. Preconceituosos e, sobretudo, muito, mas muito ignorantes mesmo.
"Blog do Valdir", além de falacioso e falso ateu, posso concluir que você é preconceituoso, certo? Note que para levantar tal hipótese, eu apenas usei sua própria abordagem de argumentação, nada além disso."

Depois de tal resposta, o senhor Valdir não mais se manifestou no blog, mas vez ou outra aparece algum novo comentário dos "iluminados donos da razão" por lá (os quais são TODOS devidamente respondidos). 
O termo "ex-ateu" parece realmente incomodar os "iluminados". Há algum tempo atrás li um artigo escrito por um ateu que, entre outras coisas, dizia o seguinte: "Quando alguém diz que é ex-ateu e propõe-se com isso em contrapor o ateísmo, fica evidente uma tentativa de se apoderar de uma espécie de autoridade de causa, ou seja, algo como: "eu posso criticar o ateísmo, porque já fui ateu". É claro que pouco adianta dizer algo do tipo e não nos abençoar com alguma boa razão para crer em deus."
Curiosamente, os ateus que tanto arrogam para si esta mesma "autoridade de causa" quando dizem, orgulhosos, que se libertaram das religiões e que, portanto, têm autoridade para falar sobre o suposto "mal" que elas causam, assumem-se praticamente (agindo assim) que são EX-RELIGIOSOS, EX-TEÍSTAS, EX-DEÍSTAS, "EX-ISSO", "EX-AQUILO"... 
Haja contradição, haja incoerência, hein!
O próprio Aparecido Tadei assume-se um ex-religioso.

Quer dizer que podem existir ex-religiosos ou pessoas que acreditavam em Deus e tornaram-se agnósticas ou ateias, mas de forma alguma podem existir ex-ateus ou pessoas que duvidavam da existência de um Criador e passaram a crer em Cristo? Haja contradição, haja incoerência, hein, "iluminados"!

Não me orgulho nem um pouco de meu passado ateísta, mas é claro que posso me valer dele para afirmar, com pleno conhecimento de causa, que o ateísmo militante é maléfico sim. Tenho meus motivos para rir de todos aqueles que duvidam que fui ateu, mas como gostaria que estes acusadores estivessem certos, já que fiz coisas (especialmente no período de minha militância ateísta) das quais me envergonho e me arrependo muito. Certamente ainda tem muito pastor por aí com péssimas lembranças de minha pessoa (além do padre que fez minha primeira comunhão e crisma, antes de eu "virar" ateu). Com o pleno convencimento que eu realmente tinha de que Deus não existia, costumava entrar em igrejas para debater com pastores e não raramente esses debates acabavam em confusão (em uma destas ocasiões, um pastor da Quadrangular, assustado com a abordagem, não hesitou em acionar a polícia). Cheguei a entrar de moicano, pulando em plena missa dominical, de frente ao altar. Naqueles já distantes anos 1990, quando esse termo "neo-ateu" era praticamente desconhecido, eu andava pelas ruas com uma jaqueta estampando a frase "Deus não existe" em letras garrafais (foto abaixo). Sentia quase que uma necessidade de "libertar" as pessoas das religiões e dos deuses, porém, quem realmente estava acorrentado ao mal verdadeiro era eu. 
Pergunto aos "iluminados": alguém tão escarnecedor assim seria um falso ateu? Um cara capaz de fazer todos esses escárnios teria algum resquício de "medo do inferno"? 

Costumo dizer que fui mais ateu do que TODOS estes neo-ateus de hoje em dia juntos, aliás, se me fingisse de cético, com certeza teria argumentos muito mais razoáveis ou plausíveis do que todos eles. Não tenho dúvidas disso. Muitos livros que tantos neo-ateus leem hoje estão aposentados em minha estante há mais de 20 anos. Sébastien Faure foi um dos primeiros autores do "velho ateísmo" que conheci e muito ateuzinho de hoje em dia nunca ouviu falar dele! 
Mas, enfim, não pretendo provar a nenhum "iluminado" ou a quem quer que seja que fui ateu, pois minha própria história é o veredito de tal fato, o qual considero uma grande mancha. Não me gabo e não me orgulho nem um pouco de ter sido um ateu. Tenho é vergonha! Repito: TENHO VERGONHA DE UM DIA TER DESACREDITADO DA EXISTÊNCIA DE DEUS, TENHO VERGONHA DE TER SIDO UM ATEU. Pedirei perdão ao Senhor até o fim dos meus dias por isso.


Caros  neo-ateus, vocês já ouviram falar de Alexis Carrel, Paul Claudel, Douglas Hyde, Antony Flew, Svetlana Stálina (filha de Stálin), Illemo Camelli, Charles Foucauld, Takashi Nagai, Giovanni Papini, Daniel Rops, Peter Wust, Andre Frossard...? Ou só conhecem Augusto Cury e Antony Flew?


É claro que é possível deixar de ser ateu! 
Deixem de ser soberbos (ou ignorantes), caros ateus "militontos"! Assim como vocês têm o direito de achar que evoluíram racionalmente ao abandonarem suas respectivas religiões para abraçar o ateísmo (a pior de todas elas), nós, ex-ateus, temos o direito de acreditar que tal postura não é um avanço, mas um degradante retrocesso de pensamento, o mesmo pelo qual também passamos. Assim como vocês têm o direito de sentirem-se os "iluminados" e até superiores àqueles que comumente chamam de "crentelhos" e "iludidos", nós, ex-ateus, temos o direito de acreditar que os iludidos e ignorantes são vocês - a própria Bíblia nos diz que ateus são insensatos.
Quem disse para vocês que os ateus são os seres mais evoluídos mentalmente do planeta??? Aliás, como alguém "ultra-evoluído mentalmente" pode acreditar que viemos ou fomos formados pelo ACASO ou pelo NADA??? Fala sério! Como diria Isaac Bashevis Singer, Prêmio Nobel de Literatura de 1978: "São muitos pensadores que têm atribuído ao cego mecanismo da evolução muitos mais milagres do que todos os que foram atribuídos a Deus por todos os teólogos do mundo."

 

Eu, a exemplo de pessoas como Alexis Carrel e centenas de outras, declaro-me EX-ATEU, EX-INSENSATO, EX-NÉSCIO e, ao contrário do que costumam levantar, não faço isso para me "apoderar de uma autoridade de causa", muito embora faça questão de lembrar e alertar SEMPRE sobre os males e prejuízos que o ateísmo pode acarretar. Faço isso para provar que até o mais convicto e escarnecedor dos ateus (como de fato um dia infelizmente fui) pode se render à VERDADEIRA RAZÃO e admitir o que antes era inadmissível:  
DEUS EXISTE! 


https://www.clubedeautores.com.br/book/214182--Exateu_gracas_a_Deus
(1995 (à esquerda) e 2016 (à direita))

Quanto ao sr. Aparecido Tadei e a todos os demais "iluminados" que continuarem duvidando que ateus podem deixar de ser insensatos, deixo aqui meu convite aos debates ou à troca de ideias. 
( renato_curse@yahoo.com.br )




Renato Oliveira                      15 de junho de 2018





 Adquira o livro "EX-ATEU, GRAÇAS A DEUS!"

https://www.clubedeautores.com.br/book/214182--Exateu_gracas_a_Deus





 ALGUNS POSTS QUE DEFLAGRARAM DEBATES:









"O ateísmo fervoroso geralmente esconde uma religião reprimida".
(Wilhelm Stekei)





"Excetuando-se a essência, somos o que hoje somos e não o que ontem fomos
(Renato J. Oliveira, 13/03/2017)





"Nunca a fé me pedirá para deixar de ser racional, a fé nunca me dirá para acreditar em algo absurdo e a razão nunca me dirá algo que contradiz a minha fé. São duas formas independentes, mas complementares de aceitar a realidade do plano de Deus. A fé é chamada na teologia de dom racional, porque a nossa razão aceita a verdade infinita de Deus, que nos supera. Com as duas asas da fé e da razão podemos encontrar a verdade completa e nos aproximar de Deus que criou o universo."
(Padre Manuel Carreira, cientista, doutor em física 
e membro do Observatório Astronômico do Vaticano)



"A mesma ciência que antes parecia ter "matado" Deus, está restaurando a fé.... Os físicos têm tropeçado em sinais de que o cosmos foi feito sob medida para dar lugar à vida e à consciência. Acontece que, se as constantes da natureza, isto é, os valores invariáveis como a força da gravidade, a carga dos elétrons e a massa dos os prótons, fossem modificados no mínimo, então o átomo perderia sua integridade, as estrelas não brilhariam e a vida nunca teria surgido."
(Steven Weinberg, Prêmio Nobel de Física) 




"Friedrich Nietzsche, aquele que disse "Deus está morto, todos os santos cristãos são loucos ", terminou seus dias num manicômio de Basileia."
(Pe. Ángel Peña)



"Todo católico deve sentir a obrigação de estar preparado para responder às perguntas que nos levantam, mas também para apresentar aos oponentes algumas perguntas para que eles também nos respondam. Muitos católicos, como homens humanos e pecadores, cometeram erros. Alguns sacerdotes causaram escândalos lamentáveis, mas a Igreja, em sua grande maioria, tem sido e é uma grande luz na noite do mundo. O mundo atual, especialmente o mundo ocidental, seria muito diferente sem a presença da Igreja por tantos séculos. Estaria mais culturalmente atrasado, haveria menos sensibilidade social com os pobres e os doentes, teria tido menos paz e mais violência.
Digamos em voz alta para que todos ouçam: As primeiras escolas e universidades foram fundadas pela Igreja, assim como os hospitais, tanto na Europa como na América. Por isso, podemos nos sentir orgulhosos de sermos católicos e estarmos comprometidos com a grande tarefa da evangelização, para que haja mais amor e paz em nosso mundo.
Tenha a coragem de ser um verdadeiro católico para defender e compartilhar sua fé. 
Que sejas santo. É meu melhor desejo para ti."
(Pe. Ángel Peña)





Nenhum comentário:

Postar um comentário